PUBLICIDADE
Terça-feira, dia 12 de Dezembro de 2017
SEJA BEM VINDO À RÁDIO MUCURI AM 1.320 - TEÓFILO OTONI/MG
NOTÍCIAS - Entretenimento
28/07/2015
Blogueiro que ensina a estuprar desafia Polícia Federal: "Não vou parar"

Textos defendem violência como forma de disciplinar "mulheres que tenham conduta amoral"       

Um blogueiro ensina em sua página o passo a passo para estuprar uma mulher. E se alguém pensa que ele tem medo da polícia, se engana.

Ele desafia as autoridades a cada publicação em que faz apologia à pedofilia, ao estupro de lésbicas e à violência a judeus. Na página, ele diz se considerar um injustiçado. O seguidor da "filosofia do estupro" afirma que é vítima de racismo e é discriminado por ser gordo. Ele se diz pardo, porém "branco de coração".

O blogueiro é, supostamente, morador de Várzea Grande no Mato Grosso. A Polícia Civil do Estado afirma que páginas como as dele são monitoradas e que não irá se pronunciar para não atrapalhar as investigações

Todo o ranço contra as mulheres é exposto em publicações que tratam o estupro como uma forma de disciplinar adolescentes e mulheres com conduta que considera "amoral". Assim, com o trauma do estupro, a conduta sexual da mulher mudaria, na visão dele.

"A única maneira de corrigir esta conduta imoral é estuprando violentamente a vadia, de maneira a traumatiza-la para o resto da vida. Quanto mais cedo você estupra a mulher, menor a probabilidade dela se contaminar com HIV como também menor a probabilidade dela se engravidar"

Na publicação, o criminoso usa a imagem de Liana Friedenbach, adolescente violentamente estuprada por dias antes de ser morta, em 2003                            Ele também diz que para iniciar uma nova civilização é necessário usar garotas japonesas, que são puras e dóceis, para ter filhos com brasileiros brancos, "que tem no DNA o melhor de cada raça"                                                  Em apologia à pedofilia, o blogueiro diz que a Mc Melody, uma funkeira mirim, é o exemplo de pureza.

"Eu prefiro manter relações sexuais com MC Melody do que  me arriscar a pegar HIV com uma vadia maior de idade"                                                              A apologia ao estupro de mulheres lésbicas é considerada por ele um "esporte saudável", porque tira a mulher do "mau caminho" e as chama de "meninas mimadas que gostam de seguir a moda".


Na página, ele diz ser cliente de um advogado que defende uma pessoa com ações semelhantes às dele, porém, na noite desta segunda-feira (27), o advogado se pronunciou nas redes sociais, afirmando não ter nenhum tipo de vínculo com o blogueiro

Caso tenha acesso a uma página como essa, denuncie à Polícia Federal