PUBLICIDADE
Segunda-feira, dia 23 de Outubro de 2017
SEJA BEM VINDO À RÁDIO MUCURI AM 1.320 - TEÓFILO OTONI/MG
NOTÍCIAS - Entretenimento
24/08/2015
Após promessa, casal adota quatro filhas de amiga que morreu de câncer

Mulher prometeu para a mãe biológica das crianças que cuidaria de suas filhas caso ela morresse. Avó nas meninas diz não ter como cuidar das netas. Uma promessa, entre duas mulheres, prova o poder de uma verdadeira amizade.

A casa é a da família Ruffino, em um bairro de classe média de Buffalo, no estado de Nova York. U imagem é de uma família feliz, formada por um casal jovem e seis meninas entre 5 e 12 anos. E as crianças, apesar das diferentes idades, estão sempre juntas, brincando e sorrindo. Olhando de fora, fica difícil imaginar que essa família luta hoje para superar um drama.

Na verdade, apenas Grace e Isabella são filhas biológicas de Rico e Laura. Tara, de 12 anos; Samona, de 8; Ella, de 7; e Lilyan de apenas 5, são filhas da melhor amiga de Laura: Elizabeth Diamond, que morreu em abril deste ano, depois de lutar oito meses contra um câncer no cérebro, diagnosticado já em estado avançado.

“Um dia nós estávamos deixando o hospital depois do exame que tinha mostrado que o câncer estava crescendo. Ela já tinha perdido os cabelos, estava com chapéu e me disse: ‘Se alguma coisa acontecer comigo, eu quero que você fique com minhas filhas’. Eu disse: ‘Ok’”, conta a cabeleireira Laura Ruffino.

Fantástico: Você concordou sem falar com o Rico, seu marido?
Laura Ruffino: Sim.
Rico Ruffino, professor de informática: Eu só disse: "Se alguma coisa acontecer com Elizabeth, vai ser uma honra para mim cuidar das crianças".

Fantástico: E você não ficou preocupado com o impacto que a chegada de mais quatro crianças causaria na família?
Rico Ruffino: Claro que fiquei! Conversamos com nossas filhas várias vezes sobre isso, para ter certeza de que elas aceitariam essa situação. E elas ficaram felizes em ganhar quatro novas irmãs.

O Fantástico foi até a antiga casa das crianças, onde Dona Susan, mãe de Elizabeth e avó das quatro irmãs continua morando. Ela diz que não tem condições de saúde para ficar com as quatro netas. E que o pai das meninas desapareceu cinco anos atrás, depois que se divorciou da filha. ma família grande. Daquelas que o pai tem que fazer "chamada" antes de sair de casa.